Kizomba

kizomba é um género musical e um estilo de dança originários de Angola e significa festa do povo, tendo o nome origem nas danças dos negros que resistiram à escravidão.
Presentemente, nos países e comunidades lusófonas espalhadas pelo mundo, e devido ao facto de ser muito difícil distinguir entre zouk, cola-zouk e kizomba, todos esses estilos são chamados de kizombas, no entanto de uma forma rude e genérica pode-se dizer que zouk é cantado em francês, cola-zouk em crioulo de Cabo Verde e kizomba em português.
O género kizomba, encontro rítmico do semba com o zouk, a conhecida música das Antilhas Francesas, acabou por ser o resultado desta fusão, criando-se um estilo que se emancipou no conteúdo textual e na estrutura ritmica.
A Kizomba é, portanto, uma mescla de ritmos e de sabores, uma dança plena de calor e de sensualidade que propicia uma verdadeira cumplicidade e empatia entre o par.
Dentro do Kizomba existem quatro estilos distintos: a Passada — estilo clássico, a Tarraxinha, a Ventoínha e a Quadrinha.
Dançar kizomba é considerado como uma experiência única. Muito juntos ao pé um do outro, parceiros movem-se de uma maneira sensual, onde conduzir e ser conduzido encontra uma nova dimensão.

Professor

Ricardo Ferreira